De olho no Campeonato Estadual, meninas do vôlei do Fluminense apostam na soma da experiência com o sangue novo da base

 

Prestes a iniciar a temporada 2019/2020, o vôlei feminino do Fluminense, em parceria com o IDEC, já se prepara para o Campeonato Estadual, organizado pela Federação de Volley-Ball do Rio de Janeiro. Quando o assunto é título, o Tricolor tem de sobra. Afinal, são 28 conquistas na história da competição, liderando o ranking de canecos. 

Fazendo um balanço das últimas temporadas, o técnico tricolor, Hylmer Dias, relembrou as três últimas finais contra o Sesc/RJ e destacou o que, de fato, faltou para que os títulos de 2017 e 2018 permanecessem nas Laranjeiras, já que em 2016 o Fluminense conquistou o Estadual sobre a equipe comandada por Bernardinho.

“Foram situações diferentes: em 2017 nosso time era muito equilibrado no passe e, talvez, tenha faltado um pouco mais de jogadoras de definição. Em 2018 faltou um pouco de sorte e tranquilidade no Tie-break, que perdemos por 15 x 12, onde a Kosheleva (oposta do Sesc/RJ) estava numa noite muito inspirada’’, comentou Hylmer das duas decisões.

Recém-chegado da seleção brasileira sub-18, na qual conquistou o bronze no Mundial da categoria, o treinador acredita no sucesso das jogadoras mais experientes somado ao gás das meninas da base, que estão conquistando, cada vez mais, espaço na equipe principal. 

‘’Cheguei do mundial ontem com a seleção sub-18, onde fomos bronze, a equipe está treinando forte desde 1º de agosto, um pouco mais tarde do que estávamos habituados, mas esperamos fazer uma grande temporada, apostando que a mescla de jogadoras experientes com o sangue novo da base dê uma química bacana e que caia no gosto do nosso torcedor’’, finalizou.